Amostra grátis “Cidade dos Ossos”- Cassandra Clare

“- Não pode ter sido um engano?
– Se tivesse sido um engano – disse Hodge – e você fosse uma garota normal, não teria visto o demônio que a atacou, ou, se tivesse visto, sua mente teria processado como alguma coisa completamente diferente: um cão raivoso, até mesmo outro ser humano. O fato de que você conseguia vê-lo, e ele ter falado com você…”

Olá, ratinhos de biblioteca! 🙂

Atendendo a um pedido feito no post anterior, li a amostra grátis de “Cidade dos Ossos”, uma narrativa com demônios e caçadores de sombras.

Na capa do livro, lá embaixo com letras pequenas, está escrito: “Queridos Edward e Jacob, Adoro vocês dois, mas vou passar o fim de semana com Jace. Desculpe! Com amor, Stephenie Meyer (autora de Crepúsculo)” ❤ Gostei! Uma ideia muito bonitinha (e bem esperta também!).

A história começa em uma balada. Um garoto de cabelo azul chama a atenção de Clary, pela boa aparência. Por prestar atenção nele, ela o vê entrando em um depósito atrás de uma menina, o segue e vê mais dois rapazes e uma verdadeira briga com facas e garras que termina com o total desaparecimento do menino de cabelo azul. As outras pessoas que estão no depósito (Isabelle, Alec e Jace) contam que são Caçadores de Sombras, que o garoto de cabelo azul era um demônio e que os humanos não conseguem vê-los (Ohh… então tem algo errado com Clary, não é mesmo?!).

Clary, ou Clarissa Fray, era uma menina de quase 16 anos que vivia com sua mãe Jocelyn Fray. Seu pai morreu antes de ela nascer, era militar e sua mãe nunca falava sobre ele. Luke, um amigo próximo de sua mãe, estava sempre junto delas.

Naquele dia, sua mãe chegou e disse que passariam as férias todas no sítio. Isso, num clima de mistério que indicava que tinha algo errado acontecendo, como se Jocelyn quisesse proteger a filha. Tudo isso, de alguma forma, parecia também ter relação com o pai da menina.

Clary não gostou da ideia, saiu com seu grande amigo Simon e não atendeu as ligações da mãe, como forma de protesto, pois não queria passar as férias inteiras fora da cidade.

Quando estava numa cafeteria, enquanto Simon ia se declarar para ela, Clary viu Jace e saiu para conversar com ele, que disse que seu tutor queria vê-la para entender por que ela conseguia vê-los. Nesse momento, sua mãe ligou, ela atendeu e a mãe estava com uma voz bem desesperada. Ela pediu para a filha não voltar pra casa. Depois de um barulhão, a mãe ficou muda ao telefone.

Clary saiu correndo para sua casa. Lá, estava tudo destruído. Não viu sua mãe, e sim um Ravener (um tipo de demônio) que a atacou, mas apesar de muito ferida, não só ela se defendou como o matou (Oohh! :O ). Jace apareceu, tirou ela debaixo do monstro e a levou para o Instituto.

Três dias depois, quando ela acordou, Isabelle lhe emprestou algumas roupas e Jace a levou para falar com Hodge, o tutor dos Caçadores de Sombras.

Hodge quis saber como tudo tinha acontecido, mas não conseguia entender por que alguém teria enviado um Ravener para matar uma mundana (humana). Ele conta para ela um pouco da história dos Caçadores de Sombras.

Ela e Jace vão até a casa dela para ver se encontram algo que possa ajudá-los a entender tudo isso. Na hora em que foram entrar em seu quarto, encontraram outro monstro. Jace lutou com ele enquanto Clary correu. Depois de matar a criatura, Jace colocou algo em sua própria pele e logo se recuperou dos ferimentos.

Enquanto eles estão vendo se encontravam mais coisas, Dorothea a vizinha de baixo, mostrou conhecer a Clave e os Caçadores de Sombras. Então, ela chamou os dois para contar o que sabia.

Fim da amostra 😥

Esse livro faz parte de uma coleção de 6 livros (Cidade dos Ossos / Cidade das Cinzas / Cidade de Vidro / Cidade dos Anjos Caídos / Cidade das Almas Perdidas / Cidade do Fogo Celestial).

É um livro juvenil, o que pode ser percebido tanto pela linguagem quanto pela idade dos protagonistas.

Apesar do mundo fantástico do qual trata, a história consegue manter uma linha bem racional, o que eu gosto.

A narrativa é envolvente e a parte em que para a amostra chega a ser cruel rsrs, pois o livro já lançou inúmeros mistérios que quero saber como se desenrolam. Não comprei (ainda) porque tenho uma fila longa demais para acrescentar 6 de uma vez, mas ta aí um investimento futuro.

O narrador é em 3a. pessoa, mas isso fica um pouco confuso em algumas partes que parecem ser narradas por Clary. Talvez, pelo narrador falar dos pensamentos e sentimentos dela.

Cidado dos Ossos

Número de páginas: 462
Preços na Amazon: R$24,21 (impresso) / R$18,90 (kindle) (Os outros livros estão com preços entre R$22 e R$26)

(Ps: Também é possível assistir ao filme “Os Instrumentos mortais – Cidade dos Ossos”)

Por enquanto, fico por aqui.
Se já leu o livro, me conta o que achou (sem spoilers 😉 ).
Escreva seus comentários e sugestões para os próximos posts.
Até semana que vem!

10471253_593277497460739_6565643048580562557_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s