AMOSTRA GRÁTIS “A CAÇADA: UMA AVENTURA DE ISAAC BELL”

“-Isaac Bell é meu melhor agente. Ele sempre pega seu homem. E, ocasionalmente, uma mulher também. (…)
-Você diz que foi ele quem capturou o assassino Ramos Kelly antes que ele atirasse no Presidente Roosevelt?
-E ele cercou a gangue de Barton no Missouri – disse Van Dorn, assentindo. – Atirou e matou três deles antes de os outros dois se renderem.
-E você acha que ele é o homem certo para deter nosso assassino em massa e assaltante de bancos? (…)
-Se há alguém que possa deter o assassino, é Isaac.”

Olá, ratinhos de biblioteca! 🙂

Peguei essa amostra para ler, porque o livro estava em promoção (esses emails da Amazon são, realmente, tentadores). 🙄

Essa história começa em 15 de abril de 1950, quando alguns homens de uma empresa especializada retiram um trem que estava afundado no Lago Flathead, em Montana, com dois corpos dentro, que eles deduzem ser de um bombeiro e do maquinista.

No próximo capítulo, somos enviados pra onde tudo começou, em 1906. Esse capítulo mostra todo o processo do assaltante. A fantasia que vestia, seus planos, o estudo que ele realizava, sobre a cidade e o banco, antes de assaltar. O crime em si: o roubo de 325 mil a 330 mil dólares e o assassinato das 3 pessoas que estavam no banco. E a sua fuga, no vagão de um trem de carga preparado para isso.

Ninguém sabia quem era o culpado e isso estava se repetindo em algumas cidades. Sempre sem que ninguém tivesse nenhuma pista de quem seria o assaltante e de como tinha escapado.

Para resolver isso, a Agência de Detetives Van Dorn contratou os serviços de Isaac Bell, muito conhecido por ter grande sucesso em resolver casos difíceis.

No terceiro capítulo, acompanhamos mais uma vez o bandido em ação. Dessa vez, com outro disfarce em Rhyolite, Nevada. A fantasia foi outra, mas o restante foi igual: roubou as notas, matou as pessoas e seguiu para seu vagão no trem. Apenas um menino o viu passando com um pesado saco sobre o ombro direito, mais ninguém.

Acompanhamos o detetive Bell chegando ao seu escritório, algumas mulheres ficando encantadas com ele pelo caminho, ele não sendo muito bem recebido por Alexandre (outro detetive da empresa), mas dando um jeito de sair por cima e organizando suas coisas no escritório.

À noite, em seu hotel, Isaac Bell vai a um Baile Beneficente e encontra Rose Manteca, com quem fica intrigado, pois ela sabia seu nome e outras informações sobre ele.

No dia seguinte, Arthur Curtis e Glenn Irvine se encontraram com Bell, pois fariam parte de sua equipe de trabalho. As tarefas foram divididas: Glenn verificaria os bancos roubados e procuraria o número de séries nas notas roubadas; Art checaria os horários de diligências e trens para saber quais partiram das cidades no mesmo dia dos assaltos; Bell iria a campo e retraçaria os assaltos. (“Não importa quão bom o assassino seja nem quão bem planejados sejam seus crimes, tem que haver alguma ponta solta”).

À noite, Bell foi escondido ao Clube de Campo, onde Rose Manteca estaria. Lá, ele a viu dançando com o detetive Alexandre. 😮

No dia seguinte, Isaac foi contar como estavam indo as investigações a Alexandre que falou sobre Rose Manteca e seu provável interesse pelo detetive. Isaac Bell começou a achar que a moça “fora enviada para descobrir o que pudesse sobre a investigação”.

No oitavo capítulo, vemos o “Assaltante Açougueiro” mais uma vez em ação. Mas dessa vez, um policial desconfia de quem foi: Eliah Ruskin (pelo menos era o nome dele dessa vez). 😡

O detetive Bell chegou em Ryollite e conversou com o xerife da cidade. Ele disse que ninguém notou o homem (“Três pessoas deram descrições diferentes.”), que não saiu nenhum trem de passageiro, só um trem de carga, mas que ninguém viu nada.

Bell disse que gostaria de conversar com as testemunhas. Mais tarde, o xerife o procurou. Tinha lembrado de Jackie Ruggles, um menino de 10 anos (“Ele disse que viu um homem de aparência esquisita no dia do assalto, mas eu descartei a descrição dele.”)

Isaac Bell foi conversar com o menino e quando o encontrou, acabou a amostra!!!! :/

Pois é, acabou bem aí… e eu acabei comprando o livro (que estava por R$8,54), não teve jeito…

O livro parece muito bom! Eu, particularmente, gosto bastante de histórias de detetive. Elas costumam ser muito envolventes, nos deixando curiosos para saber a continuação (que foi justamente o que aconteceu com esse livro).

O livro traz uma jogada narrativa bem legal, um capítulo tem o foco no bandido e outro tem o foco no detetive. Com isso, vamos torcendo para que o bandido cometa algum erro em “tempo real”. A desvantagem é justamente saber qual o deslize cometido que o detetive terá que perceber rsrs. Por exemplo, quando o bandido diz que um menino o viu, já sabemos qual pista o detetive terá que encontrar.

515hB7dmVSL._AA160_

Compre o livro aqui: Saraiva / Americanas / Submarino / Fnac / Livraria da Travessa / Livraria da Folha

Autor: Clive Cussler
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 384

(Gente, não vou mais colocar os preços aqui, porque eles podem mudar a qualquer momento. Isso faz com que a informação não seja muito útil a não ser no dia da postagem).

Para assistir meu vídeo sobre o livro, clique aqui.

Para assistir ao book trailer, clique aqui.

Por enquanto, fico por aqui.
Se já leu o livro, me conta o que achou (sem spoilers 😉 ).
Escreva seus comentários e sugestões para os próximos posts.
Até semana que vem!

0e5f75fd-f4dc-43d9-9d51-faaad8cbdf03

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s