No Mundo da Luna

51-RIIQYV2L._AA160_Livro: No Mundo da Luna
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Ano de publicação: 2015
Número de páginas: 476
Média no Skoob: 4.6

“- O que foi que a gente fez? – perguntei num fiapo de voz, prendendo o lençol ainda mais ao redor do corpo, me transformando em um charuto.
Ele coçou a cabeça e me lançou um olhar espantado.
– Humm… Parece meio óbvio, Luna.
Ao menos dessa vez ele acertou o meu nome, me consolei.
– Não! A gente não pode ter feito… isso!
– Por que não? – Ele ainda me fitava daquele jeito esquisito.
– Porque… porque… Porque a gente trabalha junto! Você acabou de sair de um relacionamento e eu tô interessada num cara e… Você é meu chefe, pelo amor de Deus! Além disso, eu lembraria se a gente tivesse… se tivéssemos feito aquilo. E eu não lembro!”

Olá, leitores! 🙂

Li esse livro por ser da Carina Rissi. Já tinha lido “Perdida” e “Procura-se Um Marido”, gostado bastante e esse não me decepcionou nem um pouco.

IMG_4831

Ele conta a história de Luna. Formada em jornalismo, ela trabalha como secretária da revista Fatos e Furos, esperando poder realizar seu sonho de ter sua própria coluna.

Ela odeia seu chefe, Dante, que nem sabe seu nome e é muito estúpido com todos da redação.

Após a saída de uma jornalista, Dante oferece a coluna do horóscopo para Luna. Apesar de não entender sobre o assunto e nem acreditar nessas coisas, ela aceita. Melhor que nada, né?

IMG_4833

Certo dia, Luna vai se encontrar com Vinny (um fotógrafo freelancer da revista), mas ele tem um compromisso e acaba não aparecendo. Em seu lugar, sem querer, aparece Dante. Ambos bebem e acabam passando a noite juntos.

Luna fica indignada, afinal ela nem gosta de Dante. Ainda assim, inesperadamente, isso acontece de novo.

Passamos o livro torcendo pelo casal, que passamos a ver como nossos próprios amigos.

A linguagem é muito envolvente e o livro é muito divertido! Durante a leitura, ri, suspirei, fiquei com raiva da Luna, fiquei de bem dela, amei algumas personagens e odiei outras

.IMG_4832

Se tenho algum ponto negativo para citar, é apenas alguns errinhos de escrita que encontrei durante a leitura.

Um livro apaixonante que me fez ir dormir às 4h da manhã, quando o terminei. Entrou no grupo dos favoritos!

Para comprar o livro, clique em um dos links: Amazon / Saraiva / Submarino

(Esse livro faz parte do Desafio Literário do Skoob desse mês)

Agora me conta, você já leu o livro? Quer ler? Já leu algum outro livro da Carina Rissi? Responde aqui nos comentários!

Até mais! 😉

Anúncios

A Lua de Mel

41OPIaKFhXL._AA160_Livro:  A Lua de Mel
Autora: Sophie Kinsella
Editora: Record
Ano de publicação: 2013
Número de páginas: 496
Média no Skoob: 3.9

“- Nico, por favor. Por favor, escute. – Eu o interrompo desesperada. – Ela é minha irmãzinha, tá? Foi largada pelo homem que ama e se casou correndo em uma espécie de vingança. Ela mal conhece esse cara. Agora está falando em engravidar. Eu nem o conheço, mas aparentemente é um cara esquisito. (…)
– Se eles não fizerem sexo, o casamento pode ser anulado. – Eu explico bem claramente. – Não vai ser legalmente consumado. Mas se fizerem…”

Olá, leitores! 🙂

Esse chick-lit muito divertido conta a história das irmãs Lottie e Fliss.

Lottie achava que Richard ia lhe pedir em casamento. Como isso não acontece, ela termina com ele. Depois, num impulso, ela se casa com Ben, um ex-namorado que não via há 15 anos.

Sua irmã mais velha, Fliss, que está passando por um divórcio muito complicado, quer protegê-la de passar pelo menos e a única solução que encontra é atrapalhar a lua de mel de Lottie para que eles não consumem o casamento e ele possa ser anulado.

Basicamente, é isso.

A história é muito divertida. Fiquei com medo de ela ser irritante por conta de tudo dar sempre errado, mas isso não aconteceu. Acredito que a autora levou tudo num bom ritmo, sem exageros (por pouco).

A narrativa é dividida entre Lottie e Fliss, o que achei positivo para a história.

Apesar do final previsível, comum aos chick-lits, acredito que a inovação da história se deva ao grande núcleo de personagens principais, não temos só um casal, mas sim Lottie, Ben (o marido), Fliss, Richard (ex-namorado de Lottie) e Lorcan (amigo de Ben), todos bem importantes para a história.

Um ponto que achei negativo foi as “histórias paralelas” totalmente desnecessárias. Elas aparecem muito e não levam a lugar nenhum, não acrescentam muita coisa.

A linguagem é muito leve, agradável e divertida.

Para comprar o livro, clique em um dos links: Amazon / Saraiva / Submarino

Da Sophie Kinsella, li também “Fiquei Com Seu Número” (excelente, achei melhor do que esse) e tenho interesse em ler outras obras. Para quem já leu, qual recomenda que seja o meu próximo?

Me conta nos comentários! 😉

Até mais!

O Homem Perfeito

51BYtGuAlSL._AA160_Livro: O Homem Perfeito
Autora: Vanessa Bosso
Editora: Novas Páginas
Ano de publicação: 2014
Número de páginas: 224
Média no skoob: 4.2

“Levanto-me e ajeito a barra da saia, alisando o cabelo para trás das orelhas. Barriga para dentro, peito estufado, cara de matadora. Seco uma última lágrima, jurando a mim mesma não derrubar mais nenhuma. Afinal, não há motivo para tanto alarde.
Bernardo é só um cara do meu passado. Tudo bem, reformulando: é só um cara megagostoso do meu passado. E ele cheira a orvalho. E tem uma boca escultural. E seu olhar queima ao toque. E tem um corpo fenomenal, daquele tipo que suspiramos ‘ô, lá em casa!’.”

 Olá, leitores! 🙂

Esse foi o quinto livro que terminei durante a Maratube Literária. E ADOREI!

O começo dele foi muito parecido com outras leituras que fiz recentemente, uma mulher traída pelo namorado, que perdeu o emprego e, por isso, muda-se para outra cidade ou país. Sério, só em janeiro esse foi o terceiro livro que começou assim.

Mas parou por aqui a mesmice. Diferente dos outros dois lidos (“Mais Brilhante que o Sol” e “Malas, Memórias e Marshmallows”), esse livro me conquistou. Nada de situações impossíveis de acreditar e de frases prontas.

De um jeito divertido, a história fala sobre a volta de Melina para sua cidade natal, Paraty. E com o retorno, há o reencontro com Bernardo, seu primeiro amor, primeiro namorado, primeiro beijo, primeiro tudo. Depois de traí-lo, ela foi embora de Paraty, foi fazer faculdade em SP e não tinha voltado desde então.

A surpresa de saber que Bernardo, que tinha ido para Londres, também estava em Paraty, fica ainda maior junto com a informação de que ele está de casamento marcado com Samanta, sua pior inimiga.

Assim, acompanhamos Melina, que está se reencontrando e se entendendo melhor. Torcemos por essa “rainha do drama” (como é chamada por Nauane, sua melhor amiga) e queremos que ela encontre seu final feliz.

Esse livro me relembrou como eu gosto de ler esse gênero!

Book trailer:

Para comprar o livro, clique em um dos links: Amazon / Cultura / Saraiva

Por enquanto, fico por aqui. 😉
Escreva seus comentários e sugestões para os próximos posts.
Até semana que vem!

Mais Brilhante que o Sol

51XHOpfDTpL._AA160_Livro: Mais Brilhante que o sol
Autora: Luma Nunes
Editora: Modo
Ano de publicação: 2013
Número de páginas: 224
Nota no skoob: 4.0

“Olho para ele e congelo. Ele está lá, bem na minha frente, me encarando com um ar preocupado e os olhos azuis de doer, minha paixão platônica hollywoodiana. Ele continua me encarando com uma das mãos segurando a minha e o meu agressor, Gizmo – o labrador -, está lambendo a mão que deixei livre.”

Olá, leitores! 🙂

“Mais Brilhante que o Sol” foi o primeiro livro que li para a Maratube Literária.

Foi uma leitura rápida, mas que não me conquistou. Isso porque a história de Helena me pareceu estar além de uma realidade que eu considere possível. E, nos chick-lits e romances, gostamos de acreditar que aquela poderia ser a nossa história ou, pelo menos, a de uma amiga, não é mesmo?!

Helena é uma jovem que após passar por mais uma desilusão amorosa, decide se mudar para Nova Iorque com sua melhor amiga. Lá, encontra, por um acaso do destino muito amigo dessa mocinha, um ator de Hollywood por quem nutre verdadeira paixão.

Não bastasse o destino tê-los apresentado, eles começam a sair juntos e, apesar de até então George Ellis, o ator, ser gay, eles começam a namorar.

A história se desenrola cheia de obstáculos que vão afastando e aproximando o casal e acaba de um jeito nem tão previsível quanto o restante do enredo.

Não cheguei nem a torcer pela Helena, porque apesar do nome lindo não chegamos a virar amigas, entende?!

Só recomendo para as pessoas que querem um romance bem leve para ler em uma tarde!

Para comprar o livro, acesse um dos links: Amazon / Cultura

Por enquanto, fico por aqui.
Escreva seus comentários e sugestões para os próximos posts! 😉
Até mais!